23.4.08

Uma eterna menina.

Esta senhora recebe-nos com um sorriso, um sorriso franco, aberto e que nos contagia. Esta senhora é uma mulher bela, possuidora de uma beleza a que ninguém fica indiferente. Uma senhora cuidada e que não deixa nada ao acaso quando se trata da sua figura. Esta mulher atraente e cativante chama-se Minho. Uma mulher que, diz-se, tem uma irmã gémea espanhola a quem foi dado o nome de Galiza e talvez por isso haja um grau de afinidade no que à personalidade diz respeito. O Minho não é uma senhora submissa e com ela, apesar da simpatia e daquele ar de eterna garota, lida-se com tacto. É uma uma mulher insinuante, uma sedutora nata e mesmo quando a mostarda lhe chega ao nariz, sim porque a senhora sabe bem o que quer, e atenção que o caso fica sério nessa altura, ela não perde o encanto. Aí não há margem para dúvidas: ela e a Galiza são mesmo irmãs gémeas. Abre as portas de casa e as do coração, com um espírito alegre e bem disposto, o que a torna numa companhia admirável, proporcionando momentos de convívio que a memória perpetua. E sem esperar nada em troca, numa generosidade imensa, como a natureza que a rodeia, o seu habitat preferido, e onde ela se refugia e revigora. O Minho é uma mulher trabalhadora, uma senhora que preza a sua autonomia e que, creio eu, tem aquela extraordinária capacidade de nunca guardar rancor. É daquelas mulheres companheiras que encara a vida como algo que deve ser vivido na plenitude, usufruindo o presente e com optimismo no futuro. Estou a vê-la de saias arregaçadas, sapatos na mão e sorriso gaiato no rosto, qual menina dada a travessuras inocentes, correndo à beira mar ou colocando o pé delicado nas águas límpidas e serenas de um riacho. Uma eterna romântica e sonhadora, o Minho é uma mulher que nunca deixará de ser menina.

4 comentários:

José, o Alfredo disse...

E cozinha como poucas, essa senhora.

Mike disse...

josé, ora aí está uma verdade inquestionável. Uma falha imperdoável da minha parte na apreciação que fiz da senhora. ;)

cristina ribeiro disse...

E as filhas dessa senhora tentam não deixar o espírito envelhecer, e nisso ajuda ler os elogios que o Mike faz à mãe (a ver se se cumpre o adágio: "quem sai aos seus não degenera" :) :)

Mike disse...

Cristina, não se tratam de elogios, apenas a forma como vejo uma senhora chamada Minho. :)

Arquivo do blog