18.5.08

Viva o Sporting!

Vamos lá por partes que, mais que um jogo, ou melhor, uma vitória na final da Taça de Portugal, este domingo encerrou-se um época e, quando assim é, obrigamo-nos a fazer balanços. Eu e a mania dos balanços. O lado emocional do futebol, o mesmo lado que eu também vivo, não deve, em momentos como este, toldar o outro, o lado racional que deve imperar quando de balanços se trata. O Paulo Bento fartou-se de errar, meteu os pés pelas mãos várias vezes, o Sporting andou pelas ruas da amargura, não só no futebol praticado mas também na classificação do campeonato. Há jogadores sem a classe que um clube com pergaminhos como o Sporting exige. O treinador não é experiente, não é bom comunicador e não abdica de um corte de cabelo que não lembra a ninguém. Do presidente do clube nem vou falar. Nem sobre o défice que agora foi renegociado, assunto que só conheço pelos jornais e em que às vezes, calculo eu, a palavra défice também se pode aplicar a credibilidade. Em resumo: o treinador não presta, os jogadores são ruins, o Sporting não jogou nada esta época, e por aí adiante. Posto isto, vamos aos números, mesmo considerando que a memória me vai atraiçoar. Segundo lugar no campeonato, com acesso directo à Liga dos Campeões. Vitória na Super Taça e frente ao Futebol Clube do Porto, de longe e sem discussão, a melhor equipa da época. Finalista da Taça da Liga, mesmo tendo sido vencido. Chegar aos quartos de final da Taça UEFA, mesmo tendo sido eliminado de forma pouco aceitável. Vencedor da Taça de Portugal, frente à tal equipa que foi a melhor e que, se bem me recordo, nunca venceu ao Sporting esta época, e depois de uma brilhante reviravolta e entusiasmante goleada sobre o rival de Lisboa. Afinal em que é que ficamos? Nos “se bem que” ou nos objectivos e nos resultados atingidos? Eu há muito, e mesmo quando de futebol se trata, que me oriento por objectivos e resultados, como faz, e bem, o Paulo Bento, a quem remeto as minhas felicitações, por se ter mostrado coerente, rigoroso, abnegado, corajoso, ético, profissional e sério. E a toda a equipa, que deu mostras de saber vencer quando precisou de o fazer. Hoje o Sporting foi um justo vencedor. Ah, houve a tal falta (fora da área) que poderia ter mudado o jogo? Bolas, decidam-se. Querem ver o futebol pelo lado emocional ou racional?

40 comentários:

O Réprobo disse...

Meu Caro Mike, parabéns, foram superiores ao FCP. Tenho Paulo Bento em boa conta, mas a Vossa equipa, como a minha, o Glorioso, tem fragilidades imensas na Defesa. Os dirigentes dos clubes de Lisboa parece que só gostam de comprar avançados, que é o que enche o olho dos adeptos...
Dito isto, se o árbitro marca aquele penalty logo antes do Vosso golo...
Abraço

cristina ribeiro disse...

Eu vou mais pelo lado emocional: gosto do Paulo Bento e " prontos"!...
Dito isto, Tchin-tchin, com esse champagne foleiro que o Mike trouxe :)

mike disse...

Ah mas eu não tenho que ouvir, quanto mais ler isto, Meu Caro. (risos). E recuso-me a discutir esse pormenor de somenos importância fora da área. Mas há uma coisa em que estamos de acordo, ou não tivesse sido o Trapattoni a liderar o Seu Benfica ao último título. (Nem calcula como me custou escrever Seu com o s em maiúscula, mas a educação assim me obriga e ainda bem). :)

mike disse...

Cristina, deixe-me preparar-lhe outro flute. Com champanhe desta vez. E aceite as minhas desculpas pela imperdoável distracção. :)
Agora sim, tchim-tchin. :)

fugidia disse...

Bom, ganharam, com mais ou menos tranquilidade lollololololololo

Parabéns!
:-)

cristina ribeiro disse...

Ah! Mike, este sim está muito bom. Tenho cá uma desconfiança de que o outro veio lá do outro lado da Circular :)

mike disse...

Fugidia, aceites os parabéns... humprff...

mike disse...

Cristina, o nosso Caro Réprobo vai rogar-lhe pragas. Espero que tenha créditos. :)

ana v. disse...

Este tema do futebol ultrapassa-me por completo. Mas, já o disse, tenho pena. Há 2 coisas em que tenho verdadeira inveja de uma enorme maioria de pessoas: gostar de futebol e de cerveja. Bolas, não consigo mesmo...
Mas hoje é dia de festa, parabéns a quem ganhou. felizmente, cá em casa tenho benfiquistas e sportinguistas civilizados, que dão os parabéns uns aos outros quando é o caso.
Tchin-tchin, Mike!
(Sobre o Paulo Bento nem me atrevo a abrir a boca... aquela figura parece-me sempre saída do "Nome da Rosa"...)
;)

Nocas Verde disse...

Mike! Ainda bem que existem na blogosfera sportinguistas e escritores como o Mike que põem palavras nos imensos espaços em branco do meu pobre discurso! Parabéns Mike! O balanço impõe-se... e muito bem feito, claro! Quanto ao Paulo Bento ... aguardemos uma refrescada naquele visual! Tenhamos esperança! lol

Anónimo disse...

todo o estadio

a cantar

força sporting

allez, allez

foi bonito

é bonito

pois é

...

abraço

e aparece

no espaço ,)

L.

José, o Alfredo disse...

prbvrzghhbrrriirhghhrr... parabéns! (estava difícil mas lá saíu)

mike disse...

Oh Ana, essas questões do futebol e da cerveja têm concerto (risos). Acho que nunca tentou verdadeiramente... ;)
E olhe, aconselho, imparcialmente, o Sporting, um clube que tem muito a ver consigo (mais risos).

mike disse...

Nocas Verde, obrigado pelas suas palavras. Quanto ao Paulo Bento, se ele continuar como até aqui, não me importo que o visual se mantenha. :)

mike disse...

L., allez, allez, somos os maiores. :) :) e darei sinal de mim lá no espaço, amigo.
Abraço.

mike disse...

Como eu te entendo e respeito, meu caro José, o Alfredo. Mas vocês agora com o Filipão têm vitórias ganhas nos próximos anos. ;)

ana v. disse...

Mike, quanto à cerveja tenho sérias dúvidas de que haja concerto alguma vez. Mas não me importo, tenho um champagne ou um bom vinho branco, ambos geladinhos.
No futebol a coisa já esteve mais difícil: já dei por mim a vibrar com aquilo, mas só em jogos internacionais em que Portugal enfrenta outro país. Mas, aí, desconfio que até podia ser ping-pong, torcer por Portugual é o que me dá gozo.
O Sporting, tudo a ver comigo? Hummmm, não sei... na minha cabeça o futebol tem mais a ver com as massas, e eu ligo o Sporting às elites. Estou errada? Acho que se algum dia vier a ter clube será o Benfica, que é mais popular!

mike disse...

Ana, ai que a menina já esteve a falar melhor... Benfica não é uma coisa popular, é popularucha. Não se iluda, a menina nem gosta de cerveja e aprecia champanhe... que conversa é essa de estar mais próxima do Benfica? SPORTING, Ana, SPORTING.

Luísa disse...

Caro Mike, sem querer introduzir uma nota dissonante (até porque em minha casa só há leões), julgo saber que, nesta época, o Porto conseguiu a proeza de, em quatro jogos, ganhar uma vez ao Sporting, nas Antas.
P.S.: Embora, tal como a Ana, deteste cerveja – é que nem morrendo de sede! – começo a achar graça ao futebol. Nestes tempos difíceis que correm, parto em busca da minha alienação.

ana v. disse...

LOL!
Veremos... estão abertas as candidaturas para quem quiser converter-me ao futebol (excepto a portistas, porque esse clube não terá grandes hipóteses comigo. Irrita-me solenemente quem ganha sempre, a minha simpatia vai sempre para os que perdem...). Puxem pela imaginação e corrompam-me, meus amigos. Quem ganhar levará a tigela... hãã... a saladeira... a taça, irra!

Mas esqueçam a cerveja: atrai-me a estética mas odeio o sabor.

fugidia disse...

BENFICA!
BENFICA!
BENFICA!
BENFICA!
BENFICA!
BENFICA!

E com as fúrias que ando a coleccionar, Mister Mike, prepare-se: além do post do duelo, quero um post do benfica :-)))

PSB disse...

Meu Deus... que o clubismo (bem sei que de forma saudável) entrou aqui por esta blogosfera...
Pois eu sou um daqueles pobres coitados entre os 6 milhões (dizem) de adeptos de um certo clube, que este ano foi uma desgraça. Mas, com pseudo-adeptos como eu, também não vão longe. É que eu até nem sei o nome deles (exceptuando os mais antigos ou com mais visibilidade), não faço ideia dos jogos a realizar ou realizados, não me lembro de nenhum feito recente ou antigo, nem das derrotas nem das vitórias.
Numa palavra, detesto o nosso futebolzinho à portuguesa e não o vejo, talvez influenciado pela inquinação sistemática de tudo e (quase) todos que o envolvem. E, com raras excepções, acho-o, como espectáculo, uma pobreza despida de qualquer profissionalismo.
Dizendo isto, até parece que não gosto de futebol. O que não é verdade. Jogos internacionais, liga inglesa e liga espanhola, são espectáculos que, quando os apanho, não perco.
Quanto ao Paulo Bento, é uma figura como tantas que pululam, 'dranquilamente', por este mundo futebolístico tantas vezes sórdido como promíscuo, com capacidades comunicacionais (quase) inexistentes, como a maior parte dos intervenientes, de jogadores, a treinadores, a 'dirigentes'. Outras figuras como pinto's da costa, valentin's loureiro e luis filipe's vieira, entre tristes (para não chamar outras coisas) e caricatos, contribuem decisivamente para que não goste deste nosso futebol.
Às vezes, com pena, reconheço.
Um abraço

mike disse...

Luísa, bons olhos a leiam por aqui a desconversar... quer dizer, os meus já foram bons e isto lembra-me que tenho que ir trocar de óculos... adiante. Já percebi, Luísa, já percebi. A senhora detesta cerveja e detesta desconversadores (risos) a comentar o seu belíssimo Nocturno. Assim nestes tempos difíceis que correm, para onde poderei eu partir em busca da minha alienação nocturna? Que arrelia, Luísa... :)

mike disse...

Ana, está a ver? Ponha os olhos na Luísa, uma senhora quase convertida ao futebol. E sportinguista! Se isso não lhe chegar diga-me que eu pensarei numa forma irrefutável de conversão. :)

mike disse...

Caro Pedro, o que dizer ou acrescentar ao seu comentário? Pouco ou nada. Tenho lá um em casa, e eu estou a ir pelo mesmo caminho, que diz-se torcedor do Manchester United e do Inter de Milão. Contudo devo confessar-lhe que sou mais pelo Sporting que pela Selecção Nacional. Ui, que heresia, vai cair-me em cima o Carmo, a Trindade, a Ana, a Luísa, a Fugidia, a Cristina... :)

mike disse...

Fugidia, julgo-me capaz de entender as suas fúrias. O Benfica esta época esteve pouco mais que uma miséria. Ah, mas cada um tem o que merece. (risadinha cínica).

fugidia disse...

PUM!
(caí-lhe em cima, Mister...)

lol lol lol
(eu nunca me engasgo a rir :-p)

ana v. disse...

Não chega não, menino Mike. Acha que seria assim tão fácil?? Fico à espera dessa tal forma irrefutável de conversão... sempre quero ver isso!

Fugidia, o seu cair tem graça! Já me engasgou de tanto rir...

mike disse...

Fugidia, (risos)... não caiu nada que eu desviei-me a tempo. PUM! e a menina caiu de glúteos no chão (mais risos).

mike disse...

Pois tem graça, tem, Ana... um cair desamparado... :)
Então não chega pôr os olhos na Luísa... LUÍÍÍÍSA... preciso de ajuda para convencer a Ana.
Enquanto a Luísa não me acode, se é que vai acudir, vou pensando em como a convercer... é melhor contar apenas comigo. :)

...jose... disse...

fantastico!...quem me dera la estar a berrar...ate agora!!!!...

ps: estranho o numero de comentarios nao?...lol..eh so amantes da bola!!!...

saudacoes Sportinguistas do Nucleo Sul-De-Londres...lolada!!!

mike disse...

lol, José... isto é uma desconversa pegada, é o que é, my friend.
Abraço.

Luísa disse...

Caro Mike, venho, com certeza, em sua ajuda, embora com grande escassez de meios de convencimento. Mas aí vai. Parece-me, desde logo, indispensável uma atitude interior inspirada no princípio «if you can’t beat them, join them». Entendendo-se por «them» o elemento masculino da nossa comunidade. (Risos). Depois, julgo que é, também, bastante importante saber apreciar as análises sobre estratégia, táctica e profundidade de jogo do «excelente» Rui Santos. (Muitos risos). Finalmente, não cairá mal uma certa vibração com as escandaleiras da nossa pequeníssima política e meios adjacentes. (Algumas lágrimas)…

mike disse...

Uff... abençoada. Muito obrigado. :) E diga-me, porque não consigo comentar o Nocturno? Ah, já sei... porque não quer. Bom, então nada a fazer, continuarei apenas a lá ir. :)
AAAAAAAANA, dê aqui uma olhada ao que a Luísa escreveu, por favor.

fugidia disse...

Minha queridíssima Luísa, e meu caro Mister M.:

lamento mas tenho de, com toda a tranquilidade, dizer, sem receios, que o que a nossa amiga e tranquila Luísa disse, com todo o respeito, não tem nada a ver com nada.

A atitude interior deve ser apenas inspirada na tranquilidade e nada mais.
Fundamentalmente trabalhar bem e com tranquilidade!
E há alguém mais tranquilo do que uma mulher?
Há alturas em que, fundamentalmente, nem o elemento masculino nem a política podem ser chamados para a discussão.
O importante é, fundamentalmente, saber, com tranquilidade, apreciar as análises sobre estratégia, táctica e profundidade de jogo e jogar bem, fundamentalmente com tranquilidade.

Finalmente, e avaliando a minha queda sobre o Mister M. tenho que dizer, com tranquilidade, que o fundamental é entrar na queda com tranquilidade.
E foi o que eu consegui.

Caí, pois, graciosa e tranquilamente, em cima do Mister, e não ao lado, como ele, com pouca tranquilidade, quis fazer pensar.

E assim, desconversando com fundamental tranquilidade, dou por encerrada a minha visão sobre toda esta tranquila prosa.
Bem-hajam!

(gargalhando, agarrada à barriga e com algumas lágrimas, ainda que fundamentalmente tranquila...)
:-)))

mike disse...

Humprff... tem sempre resposta para tudo, é? Bah! Vou andando... tranquilamente! (risos).

fugidia disse...

Beijo tranquilo :-)

... don't know for sure disse...

O Alfredo lembra-me o meu amigo Hugo Lage.. Custa, mas sai ... ahahah

... don't know for sure disse...

Rapaziada..
Oiçam bem o que eu lhes digo,
E gritem todos comigo:
Vivó Sporting.

Rapaziada..
Que se passa ou não passa,
A vitória é sempre nossa:
Vivó Sporting!!!

LALALALALALALALALALALALALALALALALA

Porque eu não fico em casa!! *;)

mike disse...

Do know for sure que és minha filha (gargalhada, com essa do Alfredo)... ai que o José, o Alfredo, te vai rogar uma dúzia de pragas. E olha que ele não é rapaz para deixar pragas por mãos alheias... (e eu que não páro de me rir).

Arquivo do blog