16.6.08

Avenida Morumbi, São Paulo, Brasil.

A Casa da Fazenda foi construída no princípio do século XIX e durante anos foi a sede da primeira fazenda de chá do Brasil. Hoje, para além de ser a sede da Academia Brasileira de Arte, Cultura e História, é um bom e agradável restaurante. A Casa da Fazenda é um local frequentado por famílias ao fim-de-semana, por homens de negócios ao almoço, durante a semana, e por senhoras tradicionais que não dispensam o seu chá da tarde num ambiente aprazível. É uma típica casa de fazenda, de traço colonial, circundada por uma generosa varanda coberta que se abre para um imenso jardim. Ali, no bairro do Morumbi, rodeada de vegetação e fazendo-nos chegar aos ouvidos o chilrear da passarada, no meio da azáfama paulistana, temos a sensação que saímos de súbito da metrópole e entregamo-nos às delícias da cozinha brasileira, numa indolência saudável e desejada. Não se vai à Casa da Fazenda para almoçar, fica-se lá uma grande parte da tarde, o tempo suficiente para a tensão abandonar o corpo e o espírito voltar a sorrir. Calma é a palavra que deve ser pronunciada quando se fala desta casa de uma antiga fazenda de chá.

12 comentários:

Luísa disse...

Tomo nota, Mike. E que nos sugere no mais modesto triângulo Açores-Estocolmo-Cairo? :-)

mike disse...

Hum... Açores-Estocolmo-Cairo... vou olhar para as minhas notas e daqui por uns dias vos direi. :)
Sempre num âmbito família, certo? E vai ter que ser sem Cairo, que o Egipto, infelizmente, nunca fez parte do meu roteiro de viagens.

fugidia disse...

Hum...
Creio que já tenho pena de si para lhe pedir mais brindes para o duelo (risos).

Qunado for de férias também lhe posso pedir dicas, Mike? :-)))
(ainda não sei para onde vou, calcule...)

ana v. disse...

E que bem me sabia uma tarde na Casa da Fazenda agora, para deixar lá todo o stress! O problema é que é um bocadinho longe, não fica em caminho...
:)

mike disse...

Fugidia, pode pedir dicas, claro. Assim seja um local por onde já tenha passado... :)

Ana, de facto fica um bocadinho longe, mas é um local muito aprazível. :)

Luísa disse...

Meu caro Mike, aquele triângulo refere-se, no fundo, mais coisa, menos coisa, ao espaço do velho Império Romano (com algumas incursões a Norte), que é aquele sobre que incidem as minhas prioridades turísticas (também estabelecidas em função das distâncias e durações de voo). Mas não deixe de nos dar conta desses pequenos paraísos e refúgios exóticos que conhece, que é outra forma, e não menos agradável, de nos pôr a viajar. :-)

Cristina Ribeiro disse...

Brasil? "conheço, não" :)

O Réprobo disse...

E o Estádio homónimo, Caro Mike? Um dos maiores do Mundo, deve ficar perto.
Abraço

mike disse...

Luísa, já me tinha esquecido de como foi enorme esse velho Império. Grato pelas suas palavras... simpatia sua. :)

Cristina, ;)

Caro Réprobo, o Estádio fica perto sim senhor. Assisti lá a dois ou três jogos mas devo dizer-lhe que o achei quase tão velho (ou gasto) como o Império de que fala a Luísa. :)
Abraço.

Júlia Moura Lopes disse...

tenho fotos lindas de uma estadia numa fazenda também antiga, no Brasil. O engraçado, é que havia janelas interiores,que separavam a parte dos quartos da sala.... porque as mulheres recolhiam-se e não participavam da convivência na sala grande. só janelavam se quisessem comunicar.

Adorei lá estar! Andei a cavalo, e comi principescamente servida por uma fila de empregadas fardadinhas como já não via há muito . Enfim..

mike disse...

Mulheres a janelar... o que eu já me ri, Júlia. :)
E este comentário soube a pouco. Vá, escreva-nos lá sobre essa estadia na fazenda. Em poesia!... de preferência rectilínea. (muitos risos)

Júlia Moura Lopes disse...

as janelas eram interiores, não dá para rir.

hoje estou com Net sim/ Net não. Amanhã virão os tecnicos compor a rede,nem sei como abri o seu blog.
Amanhã colocarei algumas fotos,hoje não vai dar..

Arquivo do blog