28.6.09

Meus companheiros inseparáveis (XX)


Nirvana (e Kurt Cobain)

A minha mais nova começou com aulas de viola clássica. Ainda naquele dedilhar tímido e inseguro, faz questão de mostrar as suas habilidades e a evolução que, nesta fase, é notória semanalmente. Há dias resolveu surpreender o pai com os acordes iniciais de uma música de uma banda que é minha companheira inseparável. Se fiquei feliz? Nem vos conto quanto.

5 comentários:

fugidia disse...

:-)))

(pai galinha, babado e tudo e tudo e tudo)
:-D

Luísa disse...

Também estou nessa onda, Mike. A minha «única» fez esta semana o seu exame do 5.º ano de guitarra clássica com uma «performance» de dezassete valores. Estou muito contente, porque passou para o segundo e último nível, onde ainda terá mais três anos de aulas. Mas já toca umas coisas complicadas, que se ouvem em concertos. Dá imenso gozo a um pai (ou mãe). :-)
P.S.: Mas prepare-se para ter de fazer pressão para que haja continuidade. O entusiasmo inicial esmorece rapidamente com a necessidade do treino diário, embora, pelo que me tem sido ver, o gosto de tocar guitarra persista.

Mike disse...

Nada disso, Fugidia. Apenas pai feliz. :)

...................................

A minha ainda não toca nada, Luísa. Mas anda entusiasmada. E estarei atento ao esmorecimento de que fala. ;)

Marie Tourvel disse...

Eu toco guitarra, Mike. Mambembe, mas ainda assim uma guitarrinha. Meu moleque gosta de tocar Deep Purple. Que beleza nossos rebentos, né? :)

Beijos!

Mike disse...

Eu toco jambé, Marie. :)
Os nossos rebentos são uma beleza quando não são um tormento... (risada)

Arquivo do blog