7.11.08

Quem a meu filho tira espinhas da garganta, minha boca adoça.

Quantos de nós não tiveram já uma espinha atravessada na garganta? E há umas que precisam que o tempo dê tempo ao tempo para que deixemos de as sentir. Mas não são dessas que vos vou falar, e sim das outras, daquelas dos peixes. S. Brás não era homem de deixar que as espinhas ficassem atravessadas em gargantas alheias. Que o diga a criancinha que, já roxa e agonizante, com a pobre mãe a desesperar, foi salva pelas mãos milagrosas do santo. A Ciência teima em afirmar que não foram as mãos de S. Brás as salvadoras, mas uma espátula a desalojar a maldita espinha da garganta da pobre criança. Consta que o santo não se importou com a teimosia da Ciência, sendo que o que era realmente importante era salvar uma vida. A primeira vida que uma espinha ia ceifar, fora salva por uma gancha. Até agora tudo faz sentido, mesmo o facto dos pitos estarem associados a santas e as ganchas a santos. Há que prosseguir antes que perca o fio à meada e o post se estrague. E também faz todo o sentido as ganchas serem doces, aceitando-se sem esforço, de que assim teriam que ser para “adoçar o bico” às crianças, e facilitar o trabalho a quem tinha a paciente tarefa de remover espinhas. A seguir fica a lenda e desconfio que começa por ter origem nos célebres dizeres populares de cariz maternal, que dizem “quem a meu filho tira uma espinha da garganta, minha boca adoça”. Quem franziu o sobrolho ao ler o título e teve a paciência para ler este breve texto até aqui, deve estar a pensar que os dizeres não são assim. Pois desenganem-se, ou como justificar que as quadras populares que associam S. Brás às ganchas sejam do teor que podem ler a seguir?

Eu vou ao S. Brás
De cu p’ra trás
Comprar uma gancha
Pr’ó meu rapaz.

Eu vou ao S. Brás
De cu p’ró lado
Comprar uma gancha
Pr’ó meu namorado.

Post dedicado à
Júlia que, por causa de travesseiros e travessuras, resolveu envolver-me em pitos e ganchas.

37 comentários:

JúliaML disse...

:-))
:-))

e diz Mister que não gosta de poesia!!

Até quadras postou, vê?

kkk ggg

ps- obrigada pelo rebuçado,o Mister é um verdadeiro gentleman, sabia? :-)

Mike disse...

Por quem sois, menina Júlia...
Ora, postei quadras porque noblesse oblige, então? :-)
E depois do seu pedido e de tanta dedicação na explicação dos doces conventuais, o que se esperaria de um cavalheiro? ;D

Luísa disse...

Mike, desafio-o a dar continuidade a essas elaboradas e expressivas quadras populares, prevendo as outras possibilidades de oferta da gancha. Ou será que só se oferecem ganchas a rapazes e a namorados?
P.S.: Outras possibilidades de oferta são, por exemplo, o marido, o companheiro, o amigo, o amante, o admirador, o sócio, o colega… e ainda estaremos longe de esgotar todas as hipóteses de posicionamento pélvico. ;-D

Mike disse...

(gargalhada sonora)
E tudo por causa do "posicionamento pélvico"... Ó Luísa, eu não inventei as quadras, desculpe desiludi-la. Estão na internet e elas deram comigo (não fui eu que dei com elas), por causa do link que a Júlia deixou no post dos, dos... dos pitos... pois! ;D
E creio que vou declinar o desafio. Assim de repente, as rimas que encontrei faziam adivinhar um post a dar para o torto. Quer ver?... cu partido ou cu saído com marido, cu rafeiro com companheiro... hum... páro por aqui. (risos)

JúliaML disse...

os transmontanos são uns labregos, até nas quadras,Mike.
tb ri aqui do posicionamento salvo seja da Luisa :-))

Paulo Cunha Porto disse...

Só Tu para negares ao Pobre S. Brás uma Santidade sem espinhas!
Abraço

Mike disse...

Júlia, estive quase, quase, a sugerir à Luísa que desse seguimento às quadras, depois de tal "posicionamento". (muitos risos)

Eu não, meu caro Paulo. Antes pelo contrário. Um santo nunca segue a via mais fácil, antes a da dificuldade e da generosidade. Como o fez S. Brás e sem espinhas.
Abraço.

JúliaML disse...

seria um bom treino para nos presentear com poesia, Mike ;-)

Mike disse...

Boa! Mas acho melhor ser a Júlia a sugerir-lhe. A Luísa é como eu, é um bocado avessa a poesia. E já deve estar a sentir as orelhas quentes... (risota)

Luísa disse...

Ao rubro, Júlia e Mike... E alastrou às bochechas. ;-D

Mike disse...

Ups... apanhados... e agora?
Ó Júlia, e agora?
aiiiiii...

cristina ribeiro disse...

E agora? pergunta o Mike. Agora não vai embora, sem mais quadras deixar, porque estamos a gostar; venha daí outra gancha, nem que tenha de rimar com Sancha :)

Mike disse...

Cristina, a menina foi a minha salvadora. Pode ser que assim, com essa bela quadra, a Luísa esqueça a maldade de combinarmos coisas nas suas costas. Obrigado, obrigado... :-)

JúliaML disse...

esta é a noite da espinha
esta é a noite da gancha
eu não vou deitar-me hoje
sem que o Mike mostre a pancha


:-))

ana v. disse...

A pancha?????
Espero que queiras dizer "prancha", Júlia... este blogue está a ficar para maiores de 18 anos!

JúliaML disse...

é uma rima imperfeita, Ana. :-))

não sejas maldosa, não leste o blog da Fugi, depois ficas maldosa..

cristina ribeiro disse...

Venho em defesa da Júlia, Ana: disse-me uma irmã, quando de lá chegou, que em Cabo-Verde "pancha" significa namorada.Ajudei, Júlia? :)

JúliaML disse...

Cristina, a Ana viaja e enfia-se nos Hotéis e depois estas coisas passam-lhe ao lado. :-)

ana v. disse...

Espera aí, Júlia... eu viajo sempre que posso, é verdade, mas as "panchas" NUNCA me passam ao lado! (gargalhada)
E o que foi que eu falhei no blogue da Fugi???

Cristina, esclareça-me: o Mike tem uma pancha em Cabo Verde? Muito me conta... ;-)

Mike disse...

?????
Pancha???? Já estou como a Ana...
A Júlia quer que lhe mostre o quê? (riso abafado e incrédulo)
A rima é perfeita, sim, mas não será a prancha?
E a menina Cristina a ajudar à festa... também quer ver a prancha em Cabo Verde?
?????
O que me terá falhado no blog da Fugidia?
Ó Luísa, ó Paulo, venham cá ajudar-me a mim e à Ana a pôr a Júlia e a Cristina na ordem. (risos)

Mike disse...

A Júlia queria dizer pança
E acrescentou um agá
A pança passou a pancha
E eu pensei que estava gagá
A Cristina quer ir para a praia
E Ana não sai do hotel
Isto ainda vai dar raia
Por causa de uma gancha de mel

Tenho que arranjar uma pancha
E digo-lhe que vista uma saia
Pegamos na minha prancha
E vamos para a cidade da Praia

cristina ribeiro disse...

Mike, vamos para a praia
Ver a sua namorada
Não importa se de calças ou saia
O que queremos é ver a sua amada :)

Mike disse...

(risada)
Cristina, quer ver que as quadras não acabam? :-)

cristina ribeiro disse...

E quem quer, Mike, com elas acabar
Se nos estamos a divertir?
Com os pitos e as ganchas a namorar
É só rir, é só rir :)

ana v. disse...

LOLOLOLOLOL

Vocês estão impagáveis!

cristina ribeiro disse...

Errata:

Se "namorarem" tivesse escrito,
Para consonância haver
Com o plural de gancha e pito,
A rima iria perder

:)

Mike disse...

(risos)

Eu vou ao S. Brás
De cu pr’a cima
Encontrar a minha pancha
E fazer-lhe uma rima

Eu vou ao S. Brás
De cu pr’ó ar
Ver a minha pancha
E ensiná-la a rimar

cristina ribeiro disse...

Bem, Mike, a este rimar ao desafio
É melhor pôr-se ponto final,
Ou então teremos corrupio
D'hoje até ao Natal
:)

Luísa disse...

Mas é um corrupio giríssimo!
Por mim, alinho já!
E só comento o nosso Mikíssimo,
Com quadras,… tá?

cristina ribeiro disse...

Pronto, Luísa, continuemos
Por esta via popular então,
Aqui no «Desconversa» versejemos,
Até que nos doa a mão.

:)

fugidia disse...

Jesus, o que eu estava a falhar!!!
E posso intrometer-me sem versejar?
É que quero saber (cusca...): afinal, quem é a pancha do Mister?
E o que tem o meu blog, hein???
Sim, o que tem o meu blog para além da música fantástica?
Faltam-lhe ganchas, está visto...
:-)

Mike disse...

Luísa, não nos devemos esquecer que tudo começou por causa da Júlia e continuou por causa de um certo "posicionamento", tá? (gargalhada)

Cristina, vou parar com os versos, ou as rimas, ou como se chama isto. Deixo nas suas mãos e no seu talento, as quadras. :-)

Fugidia,
A pancha do Mike é segredo.
E tudo começou com uma espinha.
É como o mar, não mete medo.
Porque é só minha.
(muitos risos)

fugidia disse...

Segredo?!
Ui, agora é que eu não descanso :-)))

(mas afinal, ia parar com as rimas e logo de seguida diz faz uma quadra?!)

fugidia disse...

(e eu a tentar descortinar por trás das palavras...)

«tudo começou com uma espinha?!»
Ai, não me diga que levou a moça ao hospital, engasgada...
(risos)

JúliaML disse...

:-)

pois,ela pancha, o "h" era para rimar :-)

Mike disse...

Não seja cusca, Fugidia, que daqui não saberá nada. :-)
E sim, as ganchas começaram com uma espinha e a seguir veio a pancha, ora. (risos)

A Júlia está muito travessa... ;-)

Cãndida disse...

pronto, trago uns cupitos pra vcs.
De carrascão da lixa.
:)

Arquivo do blog