16.1.10

O que é nacional é bom. (XXIV)

De José Maria Eça de Queiroz apenas direi que é o meu escritor português preferido e que, apesar de já não ser vivo, é nacional e é muito, mas mesmo muito bom.

9 comentários:

cristina ribeiro disse...

É bom sim senhor! Não o melhor, mas... ( ó p'ra mim a provocar o Mike :) )

Mike disse...

Cristina, :)))
Deixe-me tentar adivinhar... hum... talvez o melhor, para a menina, seja... hum... Camilo? (risos)

Luísa disse...

Mais palavras para quê, Mike? ;-)

mike disse...

Não é preciso, pois não, Luísa? ;)

fugidia disse...

Gosto muito dele, sobretudo do pouco conhecido Frei Genebro, dos Contos :-)

bacouca disse...

Mike,
Um dos melhores porque também tenho mais dois que gosto. Agora, sem dúvida o mais actual: lê qualquer obra dele e vê Portugal e a sociedade de hoje. E depois com um humor brilhante, mordaz, very english.
Desconversando: no rol os meus namorados está um bisneto do Eça de Queirós! Tinha umas irmãs muito bonitas mas todos uns apatetados...Viviam em Luanda.
Xi
Xi

mike disse...

Fugidia,

Também gosto de Frei Genebro, que não foi para o Céu e da lição. (Mais importante que praticar boas acções é não praticar as más). :)

...................................

Bacouca,

Também dos que mais gosto, mas Eça é Eça e é o meu favorito. E oiça lá, a menina saiu-me cá uma namoradeira... ai se o Vabenne sabe... (risos)
Um xi. :)

ana v. disse...

Essa é que é eça. Mas ele morreu??

Mike disse...

Ana,

Creio que não. Ele é eterno. ;D

Arquivo do blog