18.7.08

Pus-me a desconversar. Foi mais forte que eu, meu Caro.

Apanhaste o pessoal desprevenido, sabias?
Ora, sabes bem que nunca há um momento ideal para se fazerem as coisas. Nem se dão pré-avisos.
Pois, mas consta que principalmente as meninas estão tristonhas.
A sério?
Claro, não te faças de ingénuo e desentendido. E os rapazes também não acharam lá muita piada.
Mas ninguém tem nada a ver com as minhas decisões.
Bem sei. E eu não quero saber mais do que sei.
Ainda bem.
Mudando de conversa que nos estamos a perder.
Acho lindamente.
Se as pessoas descobrem que estamos aqui neste paraíso ainda se zangam.
Ora, só tu te puseres a desconversar.
Já viste a moça na água? Não tira os olhos de ti.
Estás brincar? Aquele avião?
Sim, lembras-te dos teus aviões das sextas-feiras?
Oh se me lembro. Até pareciam porta-aviões.
E tão bem que escreves e havias de te pôr na alheta.
Volta a mesma conversa?
Eh pá desculpa.
Ela piscou-me o olho e acenou-me.
Vai gozar com outro.
Não, a sério.
E agora?
Agora ficas aí que eu vou fazer-me à vida.
Espera aí. Então e as nossas boas leituras, os momentos de convívio e gargalhada, e os porta-aviões das sextas-feiras?
Problema teu.
Mas eu não escrevo como tu.
Já te disse, problema teu.
És um chato e nem me atrevo a ocupar as sextas-feiras como se fossem oceanos prontos a receber os porta-aviões.
Sabes que mais? O avião sou eu e o porta-aviões está ali no oceano à minha espera.
Espera aí.
Espera tu, que eu não tenho tempo.
Sacrista!
Tchau.

13 comentários:

Júlia Moura Lopes disse...

:-)

é mesmo seu este post! fez-me sorrir :-)

olhe, eu corrigi o dramatismo hiperbólico do meu post, mesmo assim ficou tristinho mas mais light.obrigada por ter ralhado comigo ;-)

mike disse...

Júlia, :) :)
Eu não ralhei, ora essa... e já lá fui espreitar e deixei um comentário. Não achei tristinho, mas denso. (risos)

ana v. disse...

Hummmm... tiro no porta-aviões!

mike disse...

Ana... (risos)
Que tiro, qual quê?... deixe lá estar o porta-aviões sossegado. :)

Júlia Moura Lopes disse...

pois ;-)

ana v. disse...

Sossegado não deve estar, que o seu amigo já lá deve ter aterrado a esta hora...

mike disse...

Sorte a dele... :)

fugidia disse...

Humppfrrrrrrrrrrrrrrrr
:-)

mike disse...

Ora, Fugidia, que humor é esse? O nosso Réprobo merece o melhor porta-aviões... :)

Cristina Ribeiro disse...

Uma desconversa muito colorida e animada: não se distraiam a falar e... :)

fugidia disse...

Já vi, Cristina querida, e já fui para lá desconversar... e resmungar :-)))

O Réprobo disse...

Meu Caro Mike,
a grande vantagem dos porta-aviões é permitirem-nos levantar voo longe das bases. Descraçadamente, é a Base que está a ser atacada. Mais útil seria uma anti-aérea!
Abraço, adorei a Desconversa de um Fuzileiro Naval Emérito

mike disse...

Ora Cristina, eu apenas me distraí... :)

Fugidia, não sei do que está a falar, mas como tenho afinidades com o tema (risos), creio que sei onde ir espreitar. :)

Caro Réprobo, pus-me a desconversar, contrariando o que tínhamos combinado no paraíso e, de repente, a desconversa trouxe-o de volta. Vou deixar a bateria anti-aérea a seu cargo, meu Caro.
Um abraço.

Arquivo do blog