24.7.08

Amanhã, há 869 anos, em Ourique.

Afonso avançou com o seus homens, prosseguindo a incursão em terra de mouros, para apreenderem gado, escravos e outros despojos. Corria o ano de 1139 e o dia, 25 de Julho, era consagrado a Santiago. A terra era de mouros e as tropas do emir de Badajoz, em número bastante superior, trataram de defendê-la com unhas e dentes, defrontando os cristãos sob o comando de Afonso que, apanhado desprevenido, olhou para céu, como que pedindo a ajuda divina, e teve uma visão de Jesus Cristo e dos anjos. Travou-se uma batalha, onde os homens de Cristo, em inferioridade numérica, venceram inapelavelmente os sarracenos. Com a vitória consumada, ali no Baixo-Alentejo, nos campos de Ourique, Afonso foi aclamado pelos seus homens e autoproclamou-se Rex Portugallensis. A 25 de Julho, há 869 anos, 4 anos antes da nação portuguesa nascer, Afonso Henriques considerou-se o primeiro soberano e rei dos portugueses. Para ele a intervenção pessoal de Deus nesse dia foi a prova da existência de um Portugal independente por vontade divina e, por isso mesmo, eterna. Alexandre Herculano afirmou, mais tarde, que Ourique não passou de uma lenda. Talvez sim, talvez não, assim é quando de lendas se trata. Mas Afonso foi o nosso primeiro rei, e o brazão da nação ostenta cinco escudetes, representando os cinco reis mouros vencidos nessa batalha. E isso não são lendas.

6 comentários:

fugidia disse...

:-)

(a propósito, esta madrugada vou postar um belíssimo mouro... eu e a Ana andamos nesta cruzada, como sabe, e temos tido bons reforços :-p)
(sorry, não resisti, que quer, Mister :-D)

mike disse...

Qual sarraceno derrotado... é isso? ;)

fugidia disse...

Humpfrrr!
:-p

ana v. disse...

Uma cruzada muito séria, como diz a Fugi! Aliás, seguimos o exemplo do nosso bravo rei D. Afonso, convertendo os mouros... ele converteu 5 reis de uma vez só; nós vamos convertendo um de cada vez, mais modestamente mas com iguais resultados!
;)

mike disse...

Ana, o Afonso matou-os e vocês ressuscitam-nos... são más cristãs e patriotas então, é melhor nem falar... (risos)

ana v. disse...

(gargalhada)
É porque somos muito mais humanitárias do que o sanguinário Afonso, ora essa!
Além disso, Mike... a nossa pátria é a língua... portuguesa... entende?
;)

Arquivo do blog