6.3.11

Schweigen!

Estávamos de acordo numa coisa: concentração e estudo significam, desde o tempo do liceu, silêncio. Silêncio que nem admite uma música sossegada com o som baixo. Ela, a quem carinhosamente chamo fräulein (outra questão em que estamos de acordo, mas que não interessa agora aprofundar) acrescenta que até para manobras de estacionamento baixa o som do rádio do carro. Tremi. O meu carro é alemão e quando nos preparamos para estacionar, o som do rádio baixa automaticamente. O mindset é o mesmo. Lá na Alemanha os engenheiros pensaram na mesma coisa e da mesma maneira. Querem ver que ela é mesmo fräulein?

7 comentários:

fugidia disse...

Safa, ela deve ser difícil de aturar!
Donde respindo á sua última pergunta com um «Querem ver que o Mike é mesmo um anjinho?!»
:-D

fugidia disse...

*respondo à... (e não respindo - risos)

Luísa disse...

Muito interessante, Mike. Estava convencida de que a música ajudava à concentração. Em todo o caso, num automóvel, faz sentido um som mais baixo, na medida em que a boa condução implica também atenção aos sons exteriores. :-)

GJ disse...

Vai ver que é mesmo, sans blague!

Mike disse...

Fugidia,

Cumpre-me informá-la que não. Ela não é difícil de aturar. Tem o seu jeitinho fraulein, mas que até é... hum... hã?... sexy... ou como já me foi dito, talvez eu tenha uma queda para masoquista. (riso abafado)
Mas acertou no que diz respeito ao anjinho. ;-D

...................................

Luísa,

Realmente para algumas pessoas, tanto quanto sei, a música é "concentrante". Mas não é para mim, nem para ela. Só que eu não sou nada herr e ela é, definitivamente, fraulein. ;-)

...................................

GJ,

(risada) :-))

Paulo Cunha Porto disse...

Meu Caro Mike,
sempre me fez espécie a quantidade de colegas de Faculdade que estudava com música. Cá para mim, ficavam ambas as coisas mal feitas, mas não posso opinar em demasia, que sempre fui fraco estudante.
Agora, a Fraulein talvez tenha lido a entrevista de v. Karajan, em que ele diz dar-lhe o ruído do motor de um Ferrari sensações similares à de uma orquestra sinfónica; e ter tentado o mesmo com o veículo respectivo...
Abraço

Mike disse...

Caríssimo Paulo,

Se coloca as coisas assim, quer dizer, se o V Karajan coloca as coisas nesse pé, quer dizer, nesse tipo de automóvel, então já cá não está quem disse que o ruído perturba o que quer que seja. ;-)
Um abraço.