1.12.13

O valor da paz. Descobri-o no interior de Angola.

O Bailundo é uma pequena cidade histórica do imenso planalto central angolano. O Bailundo é como uma pessoa. Uma mulher de raça negra do interior de Angola. Uma mulher envelhecida, com cabelos já brancos e muitas rugas vincadas num rosto dorido. Uma mulher magra, com os ossos a marcarem cada contorno da pele. Uma mulher que viveu a guerra e sobreviveu a ela, mas com fantasmas chamados memórias ainda e sempre a ocupar a sua vida. Uma mulher de olhos tristes, cansada, mas que nunca deixa de nos acenar com um sorriso. O sorriso que a paz lhe trouxe e que é mais importante que a pobreza. Só dá, verdadeiramente, valor à paz, quem viveu a guerra, ouvi no Bailundo. Envelhecida, ainda cansada da guerra, de cabelos brancos, muitas rugas no rosto, magra e com memórias amargas. Mas porque é que, mesmo assim, eu achei a tua terra bonita Edite?

2 comentários:

GJ disse...

Estas palavras são tão grandes que me apetecia postá-las. Não sei se as colocou no seu painel. Partilhe-as com mais gente, porque o sentimento merece-o.Obrigada:-)
Um Abraço.

Mike disse...

Obrigado GJ. Simpatia sua. Olhe que não sei o que quer dizer com isso de colocar no meu painel. A sério. :-)
Importante mesmo, para mim, era escrevê-las. :-)