19.2.11

Coisas da vida.

Às vezes penso que a providência divina colocou uma mulher virtuosa na minha vida para, entre outras coisas, evitar que eu ceda ao meu instinto prevaricador. Como se me acompanhasse a voz da justiça. E eu, aos poucos, vou-me convertendo, como que entrando nos eixos. Mas é mais forte do que eu, percebem? E por vezes cedo ao meu instinto prevaricador quando essa voz não me acompanha. E quando cedo sabem o que acontece? Dou de caras com a autoridade e... “sai-me do bolso”.

8 comentários:

sum disse...

E mai nada! :)

GJ disse...

Sai-lhe do bolso mas não entra nos eixos...ai Colega, os homens sem as mulheres por perto, é no que dá!;D

a tua mulher disse...

Hum... pirata és e pirata vais continuar, homem!
(e eu tão certinha não te resisto, caramba!)
:-D

Mike disse...

Sum, :-)

...................................

GJ,

Pode crer, Colega. Nós sem as mulheres por perto dá sempre asneira. ;-)

...................................

Ó minha mulher, não sou nada pirata... sou um anjo, ora! :-)

Luísa disse...

«Entalado» entre a virtude e a autoridade, tem garantida a regeneração, diabinho (ou piratinha) Mike. ;-D

Mike disse...

Mas não deixo de estar "entalado", não é Luísa? (risos)
Já tinha saudades de a ver por aqui... (ups... diz o roto ao nu...) ;-)

Dreamer disse...

Seja bem regressado! Já tinha saudades...

Mike disse...

Obrigado, Dreamer. :-)