22.5.10

Reavivou-se a ideia dos frangos.












Tudo por causa de uma CEO Worldwide Conference. Uma boa conferência, devo dizer. Haja quem tenha uma visão para o futuro e aponte um caminho e, não menos importante, partilhe o que fazer e como fazer, para percorrer esse caminho, coisas que, aqui por estas bandas, têm andado arredadas há muito do nosso horizonte. Adiante, que descobri uma cidade que me seduziu. Uma cidade que, logo no percurso do aeroporto para o novo e moderno centro, erigido por causa dos Jogos Olímpicos de Inverno, se respira qualidade de vida. Ou não fosse Vancouver classificada como “a cidade mais habitável” do mundo há mais de uma década. Situada na longínqua costa oeste do Canadá, os seus habitantes têm o privilégio de estarem a menos de meia hora das estâncias de ski no Inverno e levarem ainda menos tempo para disfrutarem das praias no Verão. Agradou-me sobremaneira a ideia. Como me agradou a sensação de conviver com uma sociedade multicultural, tolerante, educada, jovem, respeitadora e trabalhadora. Viver em Vancouver é uma experiência que os seus habitantes não estão dispostos a trocar. Percebe-se porquê quando lá estamos. As fotografias que acompanham este texto falam por si e serão a mais as que possam descrever o que poderá significar essa experiência. Como não vi concorrência à altura quando de frangos assados se trata, a ideia de os assar e vender em Vancouver reavivou-se. E, já agora, espero que estejam a ter um bom fim-de-semana.

17 comentários:

GJ disse...

Se é em Vancouver pode contar comigo. :-)

fugidia disse...

Hum... eu sirvo à mesa (e posso vestir um mini-kilt...)
:-D

Mike disse...

GJ,

Lembrei-me de si quando lá estive. É que a GJ nunca escondeu um carinho especial pelo Canadá. Passei a perceber, ao vivo, porquê. :-)
Não se esqueça que devemos esperar pela Luísa que, desde o início, mostrou vontade de alinhar. :-D

...................................

Fugidia,

Os frangos são para se assar e para as pessoas levarem para casa. Não está previsto serviço de mesa... muito menos com mini-kilt... humprfftt! ;-P

fugidia disse...

Não está previsto?!
Como?!
Mas que falta de visão de negócio, Mister... e olhe que os mini-kilts iam trazer muita clientela, tenho a certeza!
(V. Excia, naturalmente, não precisaria de usá-los - sorriso cândido)

JB disse...

Conte comigo para os frangos, não para o mini kilt, que afastaria a clientela.
Abraço e bom regresso.

Mike disse...

Fugidia,

Não era minha intenção usar mini-kilt... e prefiro que a falta de visão seja extensiva à clientela... humprfftt! :-P

...................................

Olá JB,

Fica desde já registado com agrado. Dava jeito e era salutar tem um sócio homem. Não desfazendo na GJ, na Fugidia e na Luísa. Mas está a parecer-me que as senhoras não estavam à espera que lhes coubesse assar frangos... ai que deixa o cabelo com cheiro, ai que eu me encarrego do marketing, ai que eu visto um mini-kilt para servir às mesas... assar é que era bom! Já me estava a imaginar a passar o dia no braseiro sozinho...
Abraço.

Catarina disse...

Esqueceu-se de mim? Eu também sou candidata para a venda dos frangos...
Seja bem vindo!

Patti disse...

Que coincidência Mike, ainda este fim-de-semana conversava com amigos sobre ser o Canadá e as suas grandes cidades um dos países que tinha muita curiosidade em conhecer, pois sabemos muito pouco acerca dele e dos que lá vivem.

Lindas imagens.

Luísa disse...

Vancouver! Vancouver! Vancouver!
Mike, gostei imenso das imagens e gosto imenso da ideia – o Canadá parece ser um país desafogado e fresco. Mas acho que o sucesso do empreendimento também passa, sem sombra de dúvida, pelo cuidado numa apresentação elegante e homogénea dos investidores/trabalhadores. Uns mini-kilts unisexo em estampado «pied-de-poule» parecem-me uma solução muito ajustada ao projecto... ;-D

papoila disse...

Com licença, com licença....ainda vou a tempo para a entrevista de trabalho????
Estou pronta para o mini-kilt mas, se não houver vagas até vou com um leque refrescar o cozinheiro...:):)

fugidia disse...

Obrigada, JB :-D

fugidia disse...

Obrigada, Luísa :-D

Mike disse...

Catarina,

Será muito (e sempre) bem vinda. :-D

...................................

Olá Patti,

Acredite que as imagens dão apenas uma pálida, muito pálida ideia do que se "respira" quando se está em Vancouver. :-)

...................................

Luísa,

Tenho amigos que vivem na Costa Leste há muito tempo e só dizem bem do país. E Vancouver é uma cidade especial, sem dúvida. Mas olhe, peço-lhe, por favor, que não ponha mais ideias de mini-kilts na cabeça da Fugidia... com uma indumentária tão sexy eu deixava queimar os frangos todos. ;-D

...................................

Papoila,

Vai sempre a tempo para a entrevista. Creio que a Luísa será a pessoa indicada para a fazer. :-)

...................................

Fugidia,

Já desistiu da ideia do mini-kilt? É que com essa indumentária eu deixava queimar os frangos e lá se ia o negócio... ;-D

fugidia disse...

Don´t worry, Mister: os escoceses já deixaram o meu estaminé e eu já me esqueci dos kilt e, por maioria de razão, dos mini-kilt :-D

(e, além do mais, quero um negócio lucrativo e era o que faltava deixá-lo atordoado ao ponto de queimar os frangos... - sorriso cândido)

Mike disse...

... (silêncio sorridente)...

bacouca disse...

Mike,
Com o caraças, com esta necessidade de fazer "off" por uns dias, ia passando o negócio dos frangos. Ainda está aberta as inscrições? Se precisar de alguem para receber os clientes e as gorjetas, pode contar comigo. Assim eu ia 1º e depois mandava chamar o coitado do Vabenne( já viu o pobre sozinho em Viana?!)
Posso apresentar cartas de recomendação!
Xi

Mike disse...

Bacouca,

O Vabenne em Viana? Nem pensar! Não queremos casais separados nem que seja por uns tempos. Acha que ele se desenrasca a assar uns frangos? e a senhora não reclama do cheiro ao fim do dia? ah não? muito bem! ;-)
Um xi.